sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Entramos na segunda década do terceiro milénio? Não!...

Isto de contar em múltiplos de 10, de 100 ou de 1000 afinal é mais complicado do que parece, e volta e meia lá aparecem as confusões. Servem para vender uns jornais e uns programas de TV, para uns twits enganadores, para umas tiradas no Facebook, mas não alteram as regras.
É certo que quaisquer 10 anos são uma década, quaisquer 100 anos são um século e quaiquer 1000 anos são um milénio. Acabou um agora mesmo, no momento em que escrevo isto. O que se iniciou há exactamente mil anos, às 12:54 do dia 1 de Janeiro de 1010.
Agora, o terceiro milénio do nosso calendário segue-se ao segundo, e este ao primeiro, que se iniciou no dia 1 de Janeiro do ano 1 (Gregório XIII não pensou num ano zero...). O segundo começou no d1a 1 de Janeiro do ano 1001 e o terceiro começou no dia 1 de Janeiro de 2001. E a primeira década do terceiro milénio começou também nesse dia, pelo que só termina no dia 31 de Dezembro de 2010. Falta um ano.
Costumamos falar nos anos 60 para nos referir à década que se iniciou em 1 de Janeiro de 1960 e terminou em 31 de Dezembro de 1969, por exemplo. Está certo. Mas atenção que esta não é a 97ª década do segundo milénio, pois essa iniciou-se exactamente um ano depois. Isto, se quisermos chamar as coisas pelos nomes certos...
Lembro-me desta discussão há 10 anos, quando algumas pessoas decretaram a entrada no terceiro milénio nesse dia.

1 comentário:

F Restivo disse...

Ainda sobre este assunto, li em alguns sítios que afinal é tudo 'culpa' do Papa Gregório XIII, que devia ter começado a contagem dos anos pelo ano zero... Convém recordar que se assim tivesse sido hoje seria 4 de Janeiro de 2009, e portanto estaríamos, como estamos, no último ano da primeira década do terceiro milénio, obviamente...