domingo, 26 de outubro de 2008

O que se pode fazer em 38 anos

Comemorei ontem 38 anos de licenciatura, ocasião para recordar esses 38 anos. Ou alguns mais.
A escola primária 33A, ali nas Antas, o Liceu Nacional de Alexandre Herculano, e a Universidade do Porto, 3 anos na Faculdade de Ciências mais 3 anos na Faculdade de Engenharia (último curso de 6 anos). Professores à moda antiga na Faculdade de Ciências, Jayme Rios de Souza, Arala Chaves, Pires de Carvalho, Moreira Araújo, Cipião de Carvalho, Miranda, e Engenharia à moda antiga na Faculdade de Engenharia. Uma guerra com o Ministro da Educação da época (Veiga Simão) e uma reforma curricular arrancada a ferros. Em pleno 1970!
Depois o ensino e a investigação. No sub-grupo C (Correntes Fracas) do 6º grupo da Faculdade de Engenharia e no projecto Análise e Síntese de Sistemas Lógicos, Analógicos e de Informação do Instituto de Alta Cultura (depois, INIC - Instituto Nacional de Investigação Científica). Um doutoramento para fazer e uma guerra em África à espera.
As contradições e as inevitáveis rupturas. Doutoramento, como? E a Assembleia dos Assistentes da Faculdade de Engenharia, para uma nova esperança. E subitamente, Abril de 1974. Conselho Directivo Provisório da Faculdade de Engenharia. Director do Departamento de Engenharia Electrotécnica. Doutoramento, quando?
Setembro de 1977, Universidade do Sussex. Até Abril de 1981.
Regresso, a um País em mudança, à procura de um destino, como sempre. Uma experiência no mundo empresarial, na engenharia biomédica. E em 1986, Portugal na CEE. Hora dos projectos europeus. CNMA - Communications Networks for Manufacturing Applications, o primeiro. Em 1992, CCP - Centro de CIM do Porto, o maior.
Presidência do CCP em 1995. Agregação em 1998. Direcção do IDIT em 2000. Avaliação de projectos: JNICT, AdI, Comissão Europeia, INTAS, governo da Roménia. E agora o DEI - Departamento de Engenharia Informática. Mais desafios.
(e não é que até já tenho direito à reforma?)

1 comentário:

Dietmar disse...

Professor, um grande abraço deste seu antigo aluno, com muita consideração e saudades! Dietmar